corretor-seguros

Preço dos seguros: existe um valor justo a ser cobrado? 6


corretor-seguros

Todas as pessoas que possuem algum patrimônio, seja um automóvel, uma casa ou uma empresa, desejam ter a tranquilidade de saber que ele está protegido quanto a eventuais contratempos, não é mesmo? Até mesmo quando se trata da sua saúde ou do futuro financeiro de seus filhos — ter a certeza de que, aconteça o que acontecer, os prejuízos econômicos serão totalmente minimizados caso algum problema ocorra, lhe dá segurança e paz de espírito, certo?

Dentro desse contexto, as apólices de seguro são a melhor maneira de garantir o seu patrimônio e, consequentemente, sua estabilidade financeira. Porém, muita gente ainda fica bastante insegura na hora de contratar uma apólice em função do preço de seguros, que variam imensamente de uma seguradora para a outra.

Como saber se o preço que está sendo cobrado é justo? O que é levado em consideração na hora de calcular o preço de cada apólice? São exatamente essas perguntas que responderemos no post de hoje. Continue a leitura e fique, de uma vez por todas, por dentro desse assunto!

Como são calculados os preços de seguros?

Seja referente à cobertura de um automóvel, residência, bem material, saúde ou de vida, o preço de cada apólice de seguro é calculado individualmente, utilizando o cálculo atuarial. O cálculo atuarial, por sua vez, é proveniente das Ciências Atuariais, que utiliza probabilidade, matemática, estatística, finanças, economia e computação para avaliar riscos na indústria de seguros.

Como você pôde perceber, o cálculo atuarial é bastante complexo e leva em consideração diversas variáveis — e é exatamente por isso que o valor cobrado pelas seguradoras varia imensamente, dependendo das informações fornecidas por cada segurado. A seguir, confira quais são as variáveis utilizadas para o cálculo do valor dos tipos mais comuns de seguros.

Automóvel

O valor do seguro de um automóvel está intimamente relacionado ao risco de ocorrer um sinistro — roubo ou acidente — em determinada área e com determinado perfil de motorista. Por isso, são levados em consideração os seguintes itens para o cálculo do valor:

  • veículo: valor do automóvel, índice de roubos para o modelo, estilo do carro, disponibilidade de peças de reposição no mercado etc.;
  • motorista: local onde vive, por quais regiões dirige, e com que frequência. Idade (quanto mais velho, mais barato o seguro), tempo de CNH, sexo (mulheres se envolvem menos em acidentes graves e, por isso, seu seguro costuma ser mais barato), histórico de acidentes do motorista e pontuação na CNH;
  • tipo de cobertura: dependendo do tipo de cobertura, adicionais e serviços, o valor também varia. Quanto maior a cobertura solicitada, maior será o valor do seguro.

Residencial

Basicamente, o cálculo do seguro residencial é feito estimando o valor para a reconstrução de sua casa, em caso de um incêndio, por exemplo. É claro que esse valor está intimamente relacionado ao preço atual do imóvel, e ao preço do metro quadrado cobrado na região onde você mora.

Outro fator que influi no valor do seguro residencial é o tipo de cobertura. Se você quiser assegurar os eletrodomésticos, móveis e roupas que ficam dentro de sua residência, o valor da apólice, obviamente, será maior.

Vida

Já para os seguros de vida, além do tipo de cobertura contratada (quanto maior for, maior será o valor, obviamente), a idade do segurado (quanto mais velho, mais caro o seguro) e o risco que ele apresenta de ocorrência do evento coberto pela apólice são os principais fatores levados em consideração na hora de calcular o preço.

Ter uma vida saudável, praticar esportes (que não sejam radicais), equilíbrio entre peso e altura, não ser fumante e ter uma profissão considerada não estressante também são fatores que diminuem o valor do seguro de vida.

Como saber se o seguro que estou contratando tem um valor justo?

Levando em consideração as informações citadas anteriormente, é possível saber se o preço que determinada seguradora está te cobrando para vender uma apólice está fora dos padrões exercidos pelo mercado ou não. Para isso, não tenha vergonha de perguntar ao corretor que está te atendendo o porquê de o preço do seguro ser esse ou aquele.

Da mesma forma, desconfie de preços exageradamente baixos. Nesses casos, é bom dar uma olhada cuidadosa no contrato e verificar que tipo de cobertura está sendo oferecida, e se ela realmente atende às suas necessidades pessoais. Às vezes, é muito mais vantajoso pagar um pouco mais pelo seguro, a fim de obter uma cobertura mais completa e de acordo com o valor real do seu patrimônio.

Como contratar o seguro ideal?

Como já explicamos, cada apólice de seguro é única, e seu valor está intimamente relacionado às características e informações do que está sendo coberto pela apólice. Mesmo assim, os preços entre uma seguradora e outra para o mesmo tipo de cobertura podem variar imensamente!

Por isso, na hora de contratar um seguro, a melhor atitude a ser tomada é fazer uma boa pesquisa de mercado. Hoje em dia, existem seguros para praticamente qualquer coisa, comercializados por inúmeras seguradoras. Faça, então, uma lista das empresas que podem lhe oferecer o que você quer e entre em contato com elas.

Peça um orçamento em que esteja detalhado o tipo de cobertura, os valores cobrados, a política de reajustes anuais e outras informações pertinentes. Assim, você poderá fazer uma comparação entre os preços cobrados por cada uma e escolher a que oferece aquele que cabe no seu bolso.

Aqui, é importante também ressaltar que você deve investigar a idoneidade da empresa de seguros, para evitar possíveis prejuízos. Peça referências de gente que você conhece e confia, pesquise reclamações sobre a corretora na internet e assegure-se de que ela conta com mão de obra especializada e com um bom suporte pós-venda. Afinal, você não vai querer ficar na mão justamente no momento em que realmente precisar utilizar o seguro que você contratou, não é mesmo?

Agora que você já sabe como é calculado o preço de seguros, quer saber ainda mais sobre esse assunto? Então não deixe de assinar a nossa newsletter para receber todo o conteúdo publicado aqui no blog em primeira mão, diretamente em sua caixa de entrada!

 


Sobre Hygons Hypolito

"O maior beneficio dos seguros é dar tranquilidade para que as pessoas possam sonhar, ousar e realizar com a certeza de que os riscos de viver e trabalhar estão protegidos." Sou empreendedor, corretor de seguros, empresário, curioso, eterno aprendiz, viciado em tecnologia.


Sua opinião é o meu combustível!

6 pensamentos em “Preço dos seguros: existe um valor justo a ser cobrado?